AO VIVO

Luciano Huck quebra protocolo e solta o verbo pra cima de juíza

Bruno Pinto

Os telespectadores que estavam assistindo ao “Domingão com Huck”, transmitido neste domingo (26), notaram que o apresentador encerrou o programa de uma forma nada comum. Assim como grande parte da população brasileira, Luciano Huck ficou inconformado com a decisão de uma juíza, que tentou impedir uma menina de 14 anos de interromper uma gravidez fruto de um estupro, e não pensou duas vezes antes de falar tudo o que estava entalado em sua garganta.

Já nos instantes finais da atração dominical, o marido de Angélica fez questão de ressaltar que tinha uma opinião mais do que formada com relação ao assunto que continua dando o que falar. “Eu queria só falar uma coisa que me incomodou demais durante essa semana. Esse é um programa com opinião, eu tenho opinião sobre as coisa e, quando algo me incomoda, eu quero falar e acho muito importante compartilhar. Eu não poderia deixar de manifestar neste domingo o meu repúdio”.

Na sequência, o apresentador se mostrou indignado com a forma como a Magistrada conduziu um caso tão delicado: “Meu repúdio à tortura a que a juíza de Santa Catarina submeteu uma menina como a gente viu essa semana que passou. Uma criança de 11 anos grávida, fruto de um estupro. Não estou aqui pra propor uma discussão sobre o aborto, não não estou, não quero falar de ideologia, religião, quero falar da lei brasileira que garante o direito de interromper uma gravidez como essa”.

Além de repudiar, Luciano fez questão de indagar até mesmo as palavras ditas pela juíza, que acabou deixando o caso após ser acusada de induzir a jovem de 14 anos a desistir do aborto, procedimento legal tendo em vista as circunstâncias que culminaram na gravidez: “Como que alguém, que tá ali pra proteger, pergunta para uma criança se ela aguentaria ficar mais um pouquinho, se ela não queria escolher um nome… Como assim, cara? Que mundo é esse que a gente está?”.

Por fim, Huck aproveitou o caso para alfinetar outras atitudes que, segundo ele, estão indo na contramão daquilo que descreve como correto. O contratado da Globo concluiu sua fala dizendo que o Brasil vive um momento muito distante das expectativas: “Parece que no Brasil as violências estão se acumulando, se amontoando, a linha do que é aceitável, do que é digno, vai sendo empurrada pra mais longe. Semana após semana a gente está tendo que enfrentar o lado mais sombrio da sociedade, e não é esse o país que a gente sonha”.

Confira!