ADEUS?

Com contrato vencendo, Boninho divide opiniões e vira dúvida na Globo

Bruno Pinto

Desde o anúncio da saída de Ana furtado da Rede Globo, diversos burburinhos apontam um clima nada amigável entre Boninho e a direção da emissora dos Marinho. Entretanto, ao contrário do que vem sendo noticiado, a dúvida com relação a permanência de um dos diretores mais conhecidos da televisão brasileira passa bem longe da demissão de sua esposa. Isso porque, diversos fatores estão pesando bastante contra o filho de Boni e o seu futuro na Globo passou a ser questionado pela alta cúpula do canal.

Embora esteja a frente de atrações consagradas na TV, como é o caso do “Big Brother Brasil” e do “No Limite”, o diretor acumula fracassos que o deixou em uma posição nada confortável. Apesar de o reality show de sobrevivência ter ido relativamente mal na audiência e também na repercussão em suas duas últimas edições, foi a partir do “Zig Zag Arena”, atração de Fernanda Gentil que foi tirada do ar antes do previsto, que a moral de Boninho na emissora carioca começou ficar abalada.

Outros pontos importantes começaram a ser colocados em mesa, como dificuldade para se trabalhar com o diretor, que já não faz questão alguma de esconder nos bastidores o quanto é um profissional “complicado”. Além disso, o alto salário de Boninho, que recebe cerca de R$400 mil por mês, é algo um tanto quanto debatido pela direção da emissora dos Marinho. Apesar dos diversos contras, Boninho possui uma verdadeira legião de admiradores dentro da Globo, o que pesa muito a favor dele.

Grande parte dos executivos da emissora carioca confia tanto no potencial e no trabalho do diretor, que já demonstraram estarem dispostos a fazerem o possível e o impossível para manter o marido de Ana Furtado no posto de destaque que ocupa atualmente. Vale destacar que o contrato de Boninho com a Rede Globo se encerra no próximo ano e, sabendo disso, diversas plataformas de streaming não perderam tempo já fizeram propostas consideradas “tentadoras”.