REVOLTA

Apresentadora da GloboNews fica indignada com notícia de estupro e faz desabafo ao vivo

Bruno Pinto

Sem tem um assunto que está dando o que falar, se tornando um dos mais comentados em diversas mídias, sem dúvidas, é o caso envolvendo Giovanni Quintella Bezerra, médico preso em flagrante por estuprar uma paciente durante cirurgia cesariana. Em meio a revolta gerada em muita gente em decorrência do crime cometido pelo homem, a jornalista Cecília Flesch não conseguiu se segurar e, visivelmente indignada, revelou a surpresa ao se deparar com a notícia.

Durante o “Em Ponto”, telejornal transmitido pela GloboNews, a apresentadora, antes de chamar uma repórter ao vivo para atualizar a informações sobre o caso, não pensou duas vezes antes de fazer um breve desabafo: “Um médico, que deveria cuidar, proteger, defender a vida, foi preso em flagrante por estuprar uma paciente na sala de cirurgia… O maior agravante disso foi pelo fato de ter ocorrido durante uma cesariana, com a vítima inconsciente”.

O estupro praticado pelo médico em um hospital localizado em São João de Meriti, no Rio de Janeiro, acabou deixando a jornalista incrédula. Ao convidar a colega Luana Alves para participar da atração jornalística, Cecília revelou que precisou de um tempo para conseguir digerir o assunto que causou espanto: “Eu confesso que, quando vi essa notícia, eu li [o roteiro] duas vezes para ver se eu estava lendo certo”, disse a apresentadora do Grupo Globo.

Logo em suas primeira palavras, a repórter concordou com a colega que estava no estúdio e relatou a dificuldade para falar sobre o caso: “E é difícil também reportar a notícia, Cecília. O nome dele é Giovanni Quintella Bezerra, que foi preso em flagrante graças à desconfiança das enfermeiras do hospital… A gente sabe que, salvo exceções, é um momento que a mulher pode estar acordada, para vivenciar o máximo possível o nascimento do filho, um momento sublime, mas não foi o que aconteceu”.