Aclamado

Lula faz discurso polêmico cobrando postura de militares nas eleições

Vitor Caique

Em um evento neste sábado (2), em Salvador, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato do PT à Presidência da República, discursou para milhares de pessoas, aproveitando o momento para cobrar os militares comprometidos com a democracia, afirmando que não tolerará ameaças ou autoritarismo.

“É preciso superar o autoritarismo e as ameaças antidemocráticas. Não toleraremos qualquer espécie de ameaça ou tutela sobre as instituições representativas do voto popular”, iniciou o pré-candidato do PT, que foi aplaudido por milhares de pessoas nas ruas da capital baiana, que gritaram e vibraram com sua presença e discurso, com palavras e mensagens que chamaram a atenção de aliados e eleitores.

Lula ainda comentou que o Brasil não pode abrir mão das Forças Armadas, porém, disse sobre a necessidade dos militares serem bem treinados, além de comprometidos com a democracia. “O Brasil independente e soberano que queremos não pode abrir mão de suas Forças Armadas. Não apenas bem equipadas e bem treinadas, mas sobretudo as Forças Armadas comprometidas com a democracia”.

Lula participa da Festa de Independência na Bahia

Lula não era esperado pelas ruas de Salvador e de surpresa no ato, o ex-presidente foi cercado por uma multidão de fãs e eleitores, fazendo o político ter dificuldades para caminhar. O candidato do PT esteve ao lado do pré-candidato a vice na sua chapa, Geraldo Alckmin (PSB); do governador da Bahia, Rui Costa (PT); do pré-candidato ao governo da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT); e outras lideranças.