Ameaça?

Bolsonaro se pronuncia sobre manifesto em favor da democracia

Vitor Caique

O presidente da república Jair Bolsonaro (PL), resolveu questionar a mobilização e repercussão que a “Carta pela Democracia” está gerando. O documento, que em menos de 24 horas ultrapassou mais de 100 mil assinaturas gerou indignação do ex-militar, que em conversa com apoiadores, na saída do Palácio da Alvorada, comentou sobre a possibilidade dele ser uma ameaça para a democracia.

“Carta pela democracia? Qual ameaça estou oferecendo para a democracia?”, iniciou Jair Bolsonaro, que continuou o assunto dizendo que os presidentes de bancos estão patrocinando a mobilização. “Você pode ver, esse negócio de carta aos brasileiros, da democracia os banqueiros estão patrocinando. É (com) o Pix que eu dei uma paulada neles! Os bancos digitais, também nós facilitamos… Estamos acabando com o monopólio dos bancos. Estão perdendo o poder”, comentou o político.

Vale lembrar que na última quarta-feira (28), no Congresso Nacional, Bolsonaro também falou sobre a “cartinha”, nome que o mandatário deu para o manifesto. “Vivemos em um país democrático, defendemos a democracia. Não precisamos de nenhuma cartinha para falar que defendemos a democracia e que queremos, cada vez mais, nós, cumprir e respeitar a Constituição!!!”, afirmou.