Medo

Com medo, Bolsonaro liga para familiares de petista assassinado em Foz do Iguaçu

Vitor Caique

Com medo de rejeição em ano de eleição, o presidente Jair Bolsonaro decidiu agir para tentar “limpar” sua imagem e se esquivar de uma possível culpa do assassinato de Marcelo Arruda, o petista que foi morto por seu apoiador no último domingo. Na tarde desta terça-feira (12), o ex-militar ligou para a família do tesoureiro do PT de Foz de Iguaçu, se explicando e pedindo para os parentes da vítima ir até Brasília falar com imprensa sobre o ocorrido.

O presidente disse aos familiares de Arruda que a esquerda está tentando botar a culpa do assassinato em seu colo, convidando a família para uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira (15), tudo em prol da culpa do assassinato não cair em suas costas, já que o criminoso que efetuou os disparos em Marcelo era assumidamente bolsonarista.

Os irmãos do petista, que são apoiadores de Bolsonaro, conversaram com o político, porém não deixaram claro se irão aceitar o convite. Além disso, a família afirmou para o presidente que não querem que o caso seja explorado politicamente, fato que já vem sendo feito pelo próprio chefe de estado, que ligou para a família e gravou o momento, para se “redimir”.

O vídeo divulgado pelo portal “Metrópoles”, despertou a indignação de diversos internautas, que chamaram Bolsonaro de oportunista, afirmando que o presidente quer fazer política com a morte e um crime sério e grave. “A imprensa está tentando desgastar o meu governo e por isso to fingindo que sinto muito pra vocês ajudarem a limpar a minha barra”, comentou um seguidor no Twitter, ironizando o ato de Jair.

“A cara desse verme fingindo indignação e só se pronunciando pra enfatizar que quer uma historinha para contar é de revirar o estômago”, opinou uma internauta. “Não acredito que esse cara teve a capacidade de explorar a dor da família pra fazer propaganda. Eu não acredito!”, rebateu Cris, seguidor que se indignou com as falas de Bolsonaro, que não prestou solidariedade para a família, e na ligação só falou sobre o que a imprensa estaria falando sobre seu nome no caso.