Resposta na lata

Vereador crítica Samantha Schmutz após atriz xingar jornalista de ‘cachorra sarnenta’

Vitor Caique

A atriz Samantha Schmutz, se manifestou nas redes sociais na última segunda-feira (27), falando sobre a polêmica do momento em torno do caso da também atriz Klara Castanho, que revelou ter sido vítima de um estupro e que entregou o filho para a adoção. No Instagram, a celebridade manifestou apoio à companheira de profissão, e não se poupou, rasgando críticas após o vazamento da informação sobre a vida pessoal de Klara.

“Venho aqui me solidarizar com a Klara Castanho, pois estou muito arrasada com todos os tipos de violência sofrida por ela, pois além da sexual, ela continuou a ser violentada por seres malignos que fazem de tudo por dinheiro e 15 minutos de fama. A vida da gente não é reality show não, seus vagabundos desumanos… jornalista de merda, cachorra sarnenta… seres deploráveis…“, iniciou Samantha Schmutz, que continuou.

“Eu estou apavorada com este circo que está se tornando a mídia, a internet, a televisão… se fomentarmos esse tipo de gente na hora em que é favorável para divulgar alguma coisa nossa, achando que estamos ganhando alguma coisa, estamos redondamente enganados, estamos na verdade dando mais força para sermos pisoteados pelos mesmos“.

“Klara… todo o mal que está te rondando agora, irá voltar pra eles 1000 vezes pior e você vai ver que a onda de amor que você vai receber, não vai curar a sua dor, mas vai te dar forças para continuar de cabeça erguida e te mostrar que tem muito mais gente que quer te ver em pé do que te derrubar! Eu amo você e estou aqui pra TUDO que você precisar…“, concluiu a atriz, que soltou os cachorros no jornalista Leo Dias e em Antônia Fontenelle, comunicadores responsáveis pela polêmica.

Após os comentários e o texto de Samantha Schmutz repercutirem, o vereador Felipe Becari resolveu responder a atriz, argumentando sobre o termo “cachorra sarnenta”, usado pela famosa no decorrer do desabafo. Felipe, que atua em causas de defesa e proteção de animais foi direto ao ponto, criticando a dramaturga. “Triste ver o termo ‘cachorra sarnenta’… pode parecer besteira, é em tom pejorativo, mas resgatamos animais com sarna todos os dias, geralmente invisíveis e que pelo aspecto e aparência, são agredidos e tão desprezados… colocada nesse contexto, a frase só reafirma esse triste preconceito… triste”, afirmou.