QUER MAIS

Insatisfeito, Cristiano Ronaldo realiza procedimento estético em parte íntima; confira

Bruno Pinto

Cristiano Ronaldo é uma daquelas pessoas que não fazem questão alguma de esconder o quanto é vaidosa. Um dos maiores jogadores de futebol da história do futebol já realizou diversos procedimentos estéticos para conseguir chegar o mais próximo possível daquilo que descreve como bonito. Entretanto, o atleta foi além das já conhecidas aplicações e botox no rosto e resolveu descer um pouco mais a agulha para dar uma animada em seu “amiguinho”.

Insatisfeito com tamanho de seu órgão genital, o craque dos gramados não pensou duas vezes antes de dar umas preenchidas generosas no local. Segundo informações divulgadas pelo jornal La Razón, da Espanha, Cristiano Ronaldo escolheu uma clínica renomada na Europa e, bastante animado para ver seu “amigo” mais volumoso, já iniciou o tratamento há alguns meses. O método escolhido é bastante conhecido na indústria estética, que visa aumentar o pênis de 1 a 2 centímetros.

Ainda de acordo com o jornal, Ronaldo foi procurado pela equipe de reportagem, mas preferiu se manter em silêncio a respeito do assunto. Vale destacar que o jogador do Manchester United, que faz questão de mostrar constantemente em suas redes sociais o quanto está se sentindo bem, já modificou diversas partes de seu corpo por meio de procedimentos estéticos, como lipoaspiração e rinoplastia, assunto que sempre causa burburinhos na mídia.

DIFERENTE DE TIAGO PIQUILO

Embora pareça semelhante, o procedimento que Cristiano Ronaldo vem sendo submetido é diferente do que o cantor Tiago Piquilo realizou. Ao contrário do método utilizado pelo jogador português, que tem duração de máxima de dois anos, a cirurgia realizada pelo ex-participante do reality show “A Fazenda” é permanente. Em entrevista concedida recentemente, Tiago revelou que apenas uma pessoa constatou o resultado do procedimento: “Não mostrei para nenhum irmão meu. Não mostrei para ninguém”.

O cantor disse ainda que precisou convencer sua parceira a aceitar a mudança: “A única pessoa que viu é a minha parceira, porque eu tenho vergonha”, disse. A primeira pessoa que eu falei foi para a Tânia, que disse: ‘Você não precisa, você está louco…’. E eu disse: ‘se tem como melhorar um pouco, vamos ser feliz’. Botei na cabeça dela, e ela entendeu os meus propósitos e topou. A gente brincou com isso, deu risada. Mas eu percebi que isso a incomodou. Nem pela cirurgia, mas pelo exposição que isso traz'”.