ExclusivoDynho Alves proíbe gays de entrarem em festa íntima

Adriel Marques

Dynho Alves, dançarino e ex-participante de A Fazenda 13 (Record), fez uma festa picante para comemorar o sucesso nas plataformas de conteúdo adulto na última quarta-feira (23). O ex-marido da funkeira MC Mirella, causou com o Cabaré do Dynho em uma casa noturna conhecida por Clube A, direto de São Paulo. Os melhores amigos e famosos também marcaram presença na capital para curtir o momento especial.

Acontece que a comemoração picante, realizada por Dynho Alves, contou com um novo desdobramento na madrugada de quinta-feira (24). De acordo com fontes exclusivas do Mixturando, o influenciador digital também realizou uma segunda festa privada. O local escolhido foi Alphaville, bairro nobre de São Paulo, alugando uma mansão luxuosa para convidados seletos. O que mais chamou atenção foi a suposta ordem dada pelo famoso, como regra para entrada no after.

A suposta ordem expressa de Dynho Alves para entrada no after, seria de proibir a entrada de homens do grupo LGBTQIA+. Uma das convidadas para o pós-festa teria inclusive tentado levar um amigo do meio artístico homossexual, entretanto, sem sucesso. O motivo? O ex-peão não queria rapazes gays no local para desfrutar da festa particular. O aviso teria surpreendido quem estava na lista e mesmo com o desejo solicitado pelo dançarino, causando choque em quem recebia a informação, o encontro na mansão de Alphaville (SP) ocorreu e bombou.

Vale reforçar que principalmente os gays, são os maiores consumidores do conteúdo íntimo pago, produzido pela celebridade na web. O Mixturando entrou em contato com a assessoria de Dynho Alves, que prontamente respondeu, negando a informação com exclusividade: “Claro que não [procede]. Só não entrou quem não estava na lista”. Ainda de acordo com o assessor do famosos, existiam gays normalmente e isso não é um problema: “Ninguém tem o direito de achar ou deixar de achar algo por opção sexual de alguém. Temos muitos amigos gays”.

A reprodução deste conteúdo parcial ou total é autorizada em veículos de comunicação e/ou perfis em redes sociais, desde que, sejam dados os devidos créditos ao portal/autor. Caso contrário o infrator será penalizado nos termos da lei.