Alvo de ataques

Deputada Carla Zambelli e Carlos Bolsonaro atacam Anitta após posicionamento político

Vitor Caique

Anitta foi alvo de críticas e comentários negativos nas últimas horas, o fato aconteceu após a artista musical se manifestar publicamente dando apoio ao ex-presidente Lula, mas eleições deste ano. A cantora falou abertamente que seu candidato neste ano é o político do Partido dos Trabalhadores (PT), fazendo uma série de tweets sobre os porquês de sua escolha, após a pressão de fãs e seguidores para um posicionamento sobre o assunto.

Depois a aparição da compositora e empresária carioca no Twitter, diversos eleitores e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro foram atacar a artista, falando sobre sua postura e detonando as palavras de apoio ao ex-presidente Lula. Assim como os internautas de direita, aliados de Bolsonaro na política também usaram suas redes sociais para atacar Anitta, tudo por conta de sua escolha pessoal.

A deputada Carla Zambelli (PL-SP), apoiadora e amiga do presidente, foi uma das primeiras que respondeu aos posts. “Anitta, arruma um psiquiatra, você deve ter um problema grave de baixa estima. Mexeu em você inteira, se rebaixa pra geral, não se valoriza e agora apoia bandido. Não dá”, comentou a parlamentar, que se juntou com outros bolsonaristas que fizeram ataques usando a hashtag #AnittaApoiaOCrime. 

O vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (Republicanos), filho do presidente, também debochou da compositora, usando um vídeo antigo em que ela tira dúvidas sobre como são divididos os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e mostra algum desconhecimento de política. Os ataques continuaram no decorrer da madrugada, com a artista sendo alvo dos furiosos aliados e seguidores de Bolsonaro, que não curtiram o posicionamento político da Anitta.

Após apoio a Lula, Anitta responde ‘minions’

Com suas mensagens viralizando, Anitta respondeu alguns haters que insistiam em te atacar. A artista falou que está “pouco se f*” para os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL). “Eu tô pouco me f* pra essa gente. Me mata aí, amore… vai me transformar em mártir eternamente. Vai fazer algo com a minha família? Vai se transformar em máfia obscura pra sempre. Uma população não consegue viver cercada pelo autoritarismo por muito tempo. É histórico”, escreveu.

Confira os tweets da cantora: