VIROU PERSONAGEM

Anitta dá recauchutada e se transforma em superprodução

Adriel Marques

Anitta invadiu o mundo dos jogos e agora virou personagem oficial. Os fãs da funkeira poderosa vão poder jogar com A Patroa, a partir deste sábado (2). Os itens foram criados pela carioca no jogo do momento, Free Fire, parceria com a Garena. Para divulgar o lançamento, um videoclipe cantando e dançando a canção intitulada de Tropa, será publicado nesta quinta-feira (29).

Em parceria com Luck Muzik, o clipe funk e pop conta com referências do Free Fire, protagonizado por Anitta e companhia. É claro que ação não pode faltar na superprodução pra lá de tecnológica. Os seguidores e jogadores vão assistir salto de avião, bombas e até combate com a funkeira envolvida. O TechTudo conversou com a cantora. Desde Modo Turbo, parceria com Pabllo Vittar e Luísa Sonza, Anitta se inspira em games. Foi durante a pandemia do novo coronavírus que começou a se interessar por jogos: “Minha ideia ali já era lançar uma personagem de jogo com a minha roupa”.

Anitta foi quem desenvolveu o figurino com sua stylist, responsável por criar seus looks no Carnaval: “Criamos essas duas Anittas, uma mais fantasiosa, essa coisa mais gamer, e a outra pro mundo real, com short e casaco”. Em entrevista para o The Enemy, a artista falou sobre os jogos e comparou com as redes sociais: “Acho importante que a gente sempre dê visibilidade e profissionalize essas pessoas, para que elas não escutem mais os comentários daqueles que estão acostumados com as coisas como eram antigamente. O povo fala ‘Isso daí é brincadeira, não é profissional’. E existe, sim, um mundo imenso de profissionais da modernidade, das coisas que já são o futuro”.

Para mim, esses são os novos profissionais do entretenimento. São coisas acessíveis para quem mora na favela, possibilitando que a pessoa mude de vida — assim como o funk faz, como o esporte pode fazer também. São coisas do mesmo mundo”, completou Anitta. Sobre a composição da canção autoral, revelou detalhes: “A criação da letra da música foi bem divertida. Fui chamando os gamers que conheço e disse: ‘Fala uma gíria aí do Free Fire!’. Minhas amigas que amam Free Fire foram falando o que escutam no streaming. E assim fui colocando as gírias que os gamers falam na letra. Acho que é bem legal eles poderem ter uma letra que diz exatamente o que eles fazem e dizem na hora que estão jogando, algo que vai representar a paixão e a profissão deles”.